Paraguai rejeita médicos cubanos: “formação medíocre” impede exercício de profissão no país

__

Enquanto o Brasil se esforça para fazer o reconhecimento automático dos diplomas dos médicos cubanos em território brasileiro, o nosso vizinho Paraguay rejeitou os médicos cubanos em seu país.

Chavez no dia do Medico Integral Comunitario

Segundo o reitor da Faculdade de Medicina Nacional do Paraguay, “médicos cubanos tem têm habilidades e conhecimentos de uma licenciatura em Enfermagem”.

As autoridades médicas paraguaias consideram que os médicos formados em Cuba não têm formação suficiente para exercer a medicina em seu país, disse segunda-feira o reitor da Faculdade de Medicina da Universidade Nacional do Paraguai, Aníbal Filartiga.

Um estudo comparativo entre os currículos dos cursos de medicina em Cuba e no Paraguay mostrou que o currículo da ELAM – Escola Cubana de Medicina – é medíocre.

Anualmente, Cuba disponibiliza cerca de 500 vagas para estudantes estrageiros estudarem medicina em Cuba, de forma gratuita, tendo em vista que o governo cubano gasta entre US$ 60.000 a US$ 70.000 dólares anuais com jovens paraguaios para estudar medicina em Cuba.

As autoridades médicas do Paraguay rejeitaram a equiparação automática dos currículos dos médicos paraguaios com os médicos cubanos.

Médicos cubanos também tem dificuldades de exercer sua profissão nos EUA

Além do Paraguai, outro país que apresenta restrições aos currículos dos médicos cubanos é os Estados Unidos da América. O governo americano tem um programa especial de vistos – que facilita a imigração de médicos e enfermeiros.

Sendo assim, muitos médicos cubanos em missões no exterior, fogem das delegações e vão a embaixadas americanas solicitar o visto de imigração, no que são atendidos na maior parte das vezes. Ocorre que, quando chegam aos Estados Unidos, os médicos cubanos sofrem com imensas dificuldades para poder exercer a profissão.

O governo cubano trata os médicos cubanos que fogem como “traidores da pátria”, e, assim, colocam todo tipo de dificuldade, proibindo-os inclusive de visitar Cuba novamente. Além disso, para poderem exercer sua profissão nos EUA, os médicos precisam de um reconhecimento oficial, que envolve comunicação entre os governos dos EUA e de Cuba.

Em procedimentos que revelam o grau de mesquinhez do governo de Cuba, as informações que são solicitadas pelo governo americano sobre currículos e demais dados técnicos, necessários para a validação do currículo em território americano, são negadas pelo governo cubano.

É evidente que esse tipo de procedimento do governo de Cuba é mais um exemplo de violação dos Direitos Humanos em Cuba, tendo em vista que o governo de Cuba se acha proprietário dos médicos cubanos, proibindo-os de sair da ilha ou emigrar para qualquer outro país. Ou seja, são tratados como escravos do regime.

Fonte: EFE via Terra

*****

São tantos os comentários sobre este assunto demonstrando que estas pessoas comentam sem se darem ao trabalho de se informar, que estou colocando um outro post abaixo para ver se começam a pensar e, sobretudo,  informarem-se sobre o que escrevem.

Celso Galli Coimbra – OABRS 11352

__

amedicoscubanos

a6000

__

Não patenteiem meus genes! Liberem os genes do câncer da mama!

 

Você sabia que as empresas privadas podem patentear genes em seu corpo? Uma empresa chamada Myriad Genetics “possui” dois genes conhecidos como genes BRCA 1 e BRCA2 ou Breast Cancer 1 e câncer de mama 2 . Mulheres com certas mutações nestes genes têm uma forte chance de câncer de mama ou de ovário.Isso tem implicações muito perigosas para a saúde da mulher e da pesquisa científica .O governo não deve conceder às entidades de controle privado algo tão pessoal e fundamental para o corpo humano como nossos genes. Além disso, a concessão de patentes limitam a pesquisa científica, a aprendizagem e o fluxo livre de informação viola a Primeira Emenda.A ACLU argumenta o caso contra patentes de genes perante a Suprema Corte dos EUA em 15 de abril de 2013. Esperamos que uma decisão neste verão.

A empresa Myriad Genetics tem uma patente de dois genes, BRCA1 e BRCA2, ambos intimamente associado com câncer de mama e de ovário. Assim, a Myriad controla a pesquisa sobre os genes, o preço do teste e sua capacidade de obter uma segunda opinião. Patenteamento de genes tem implicações perigosas para a nossa saúde e que recentemente desafiou as patentes sobre BRCA1/BRCA2 no Suprema Corte.  Saiba mais sobre os riscos do patenteamento de genes a partir da perspectiva de um paciente:  https://www.aclu.org/free-speech-technology-and-liberty-womens-rights/patents-human-genes-patients-perspective.

 

ageneA

Mastectomia de Angelina Jolie alimenta negócio bilionário

 

__

 (…) “De acordo com o site americano de saúde, Natural Health News, o anúncio de Angelina causou pânico nas mulheres, que acreditam que a mutilação é a única opção para elas.

Mas a companhia denuncia: por trás desse anúncio de Jolie pode estar um negócio bilionário, já que a empresa Myriad Genetics patentou os genes BRCA 1, e agora somente eles, no mundo todo, é que podem fornecer esse exame, que em alguns países, como no Brasil, pode chegar a custar R$ 7 mil. (…)

(…) desde que a atriz fez pública sua situação, aumentou consideravelmente o número de mulheres querendo fazer a polêmica cirurgia, mesmo estando saudáveis.  (…)

agenes

 

Leia: Câncer de mama: a vitamina D ou mastectomia.

__

Especialistas médicos criticam a decisão da atriz de promover o exame que detecta os genes BRCA1

 

De famosos a especialistas médicos. Todos deram sua opinião sobre a decisão de Angelina Jolie de submeter-se a uma dupla mastectomia preventiva, já que ela tem uma alta porcentagem de vir a sofrer câncer de mama no futuro.

Mas sua decisão deixou parte do corpo médico bastante preocupado, pois desde que a atriz fez pública sua situação, aumentou consideravelmente o número de mulheres querendo fazer a polêmica cirurgia, mesmo estando saudáveis.

De acordo com o site americano de saúde, Natural Health News, o anúncio de Angelina causou pânico nas mulheres, que acreditam que a mutilação é a única opção para elas.

Mas a companhia denuncia: por trás desse anúncio de Jolie pode estar um negócio bilionário, já que a empresa Myriad Genetics patentou os genes BRCA 1, e agora somente eles, no mundo todo, é que podem fornecer esse exame, que em alguns países, como no Brasil, pode chegar a custar R$ 7 mil.

Médica fala sobre o apoio de Brad Pitt durante as cirurgias de Angelina Jolie
Para o jornalista especializado, da Natural Health, Mike Adams, a decisão de Angelina de dizer ao mundo, não foi nada valente, e sim uma triste forma de aterrorizar as mulheres com falsas estatísticas de câncer de mama, incitando à auto-mutilação e paranoia.

“Angelina Jolie é parte de um astuto plano corporativo desenhado para proteger milhões de dólares em patentes de genes BRCA, e influir na decisão da Corte Suprema dos Estados Unidos”, acusa.

O site financeiro MarketWatch também criticou a atriz:

“Ela simplesmente se nega a dizer a essas mulheres que a cirurgia não é a única opção preventiva, que existe tratamento preventivo, sem ter de tomar essa decisão tão dramática. O que Angelina provocou:

1)  Que mulheres assustadas corressem a fazer esses caros exames por medo, aumentando ainda mais o fluxo da companhia.

2)  Seu anúncio fez com que as ações da Myriard Genetics (MYGN) aumentassem na bolsa. No dia do anúncio, depois da publicação no New York Times, a companhia fechou em alta.

3)  Seu anúncio fez com que a opinião pública influenciasse na decisão da Corte Suprema de Justiça para legislar a favor da privativação dos genes humanos. Angelina Jolie está enganando todas as mulheres do mundo. O que ela fez, literalmente, foi vender as mulheres à indústria do câncer, com fins lucrativos.

4)  As ‘declarações’ de Jolie foram publicadas dias antes de que a Corte expedisse sobre a viabilidade de patentar genes BRCA1″.

E continua:

“Investigadores especializados, conselheiros genéticos, pacientes mulheres, sobreviventes de câncer, instituições de câncer de mama, grupos de saúde das mulheres, e associações científicas que representam a 150 mil geneticistas, patólogos e profissionais de laboratório, argumentam que os genes humanos não podem ser patentados porque são produto da natureza. A intenção de patentar genes humanos viola os exames de diagonóstico e investigação que poderiam conduzir a uma cura, limitando as opções das mulheres com respeito à sua atenção médica”.

Alguns acreditam que a mulher de Brad Pitt também foi enganada. Um médico especialista, consultado pela publicação afirma que todas as pessoas tem microcélulas cancerígenas no corpo, e que algunas desenvolvem a doença, enquanto outras não.

A boa alimentação preventiva, e tratamentos específicos preventivos, podem ajudar mais do que a auto-mutilação.

Avalie esta Matéria
1

A vitamina D supera a vacina contra a gripe

__

Vitamina D é melhor do que a vacina da gripe para parar as infecções do H1N1. De fato, sem a vitamina D, as possibilidades são de que em primeiro lugar a vacina não vai gerar muitas das respostas de imunidade.

Holding vitamin capsule

[Mike Adams] Vitamina D é melhor do que a vacina da gripe para parar as infecções do H1N1. De fato, sem a vitamina D, as possibilidades são de que em primeiro lugar a vacina não vai gerar muitas das respostas de imunidade.
Isso por que a vitamina D é essencial para a saúde, ativa a função de imunidade. Esta é apenas uma das razões que pessoas inteligentes estão escolhendo a vitamina D em vez de vacina da gripe suína. Aqui estão mais dezenove razões:
1 –   A vitamina D ativa seu sistema de proteção para responder a qualquer exposição viral (não apenas a um vírus);
2 –   A vitamina D é parte natural do seu corpo;
3 –   A vitamina D tem funcionado como remédio no corpo humano desde o início da espécie humana;
4 –   A vitamina D está disponível agora mesmo e não há escassez dela;
5 –   A vitamina D não vai causar uma inflamação no seu cérebro e colocar você em coma;
6 –   A vitamina D não requer uma injeção com uma agulha assustadora;
7 –   A vitamina D é encontrada naturalmente em muitos alimentos como sardinha e salmão;
8 –   A vitamina D tem um registro de segurança. Ninguém nunca morreu por consumi-la;
9 –   A vitamina D está disponível. Você pode até consegui-la de graça (da luz do sol);
10 – A vitamina D não contém fragmentos de vírus de animais doentes (como as vacinas frequentemente têm);
11 – A vitamina D não contém Thimerosal ou outros preservativos químicos;
12 – A vitamina D não contém uma folha de advertências descrevendo possíveis efeitos colaterais;
13 – A vitamina D não fere o seu braço quando você toma;
14 – A vitamina D também melhora o metabolismo do açúcar, a densidade óssea e o temperamento saudável;
15 – A vitamina D é segura para o meio ambiente;
16 – A vitamina D não contém Esqualeno ou outros agentes químicos inflamatórios;
17 – A vitamina D funciona em qualquer pessoa e é segura para todos, incluindo bebês e crianças;
18 – A vitamina D é feita pela natureza, não em laboratório;
19 – A vitamina D é encontrada naturalmente no leite do seio;
20 – Você pode caminhar, e mastigar goma de mascar, e produzir vitamina D a partir da luz do sol tudo ao mesmo tempo.

 
Mike Adams é um defensor da saúde do consumidor com uma paixão por ensinar as pessoas como melhorar a sua saúde. NaturalNews.com

 

___

 

Aborto: A incompetência do Conselho Federal de Medicina

__

Por Cícero Harada*

“O CFM apoia o aborto até a 12ª semana de gestação.” “Médicos apoiam aborto até o 3º mês.” Eis as manchetes dos principais meios de comunicação.

aborto

Tem-se discutido o mérito da questão, isto é, se a favor ou contra o aborto. Claro que este é a pena de morte que se inflige ao inocente indefeso. Nesse sentido não há aborto seguro e inseguro. Todos irremediavelmente matam o nascituro.

Não é disso que vou tratar agora, mas da indagação prévia do desvio de finalidade do CFM perpetrado por seus dirigentes.

A incompetência dessa autarquia de fiscalização profissional, no tocante à matéria, é gritante.

Com efeito, a Lei nº 3.268, de 30 de setembro de 1957, que dispõe sobre os Conselhos de Medicina e dá outras providências, em seu artigo 5º, estabelece as atribuições do CFM, a saber: “a) organizar o seu regimento interno; b) aprovar os regimentos internos organizados pelos Conselhos Regionais; c) eleger o presidente e o secretária geral do Conselho; d) votar e alterar o Código de Deontologia Médica, ouvidos os Conselhos Regionais; e) promover quaisquer diligências ou verificações, relativas ao funcionamento dos Conselhos de Medicina, nos Estados ou Territórios e Distrito Federal, e adotar, quando necessárias, providências convenientes a bem da sua eficiência e regularidade, inclusive a designação de diretoria provisória; f) propor ao Governo Federal a emenda ou alteração do Regulamento desta lei; g) expedir as instruções necessárias ao bom funcionamento dos Conselhos Regionais; h) tomar conhecimento de quaisquer dúvidas suscitadas pelos Conselhos Regionais e dirimi-las; i) em grau de recurso por provocação dos Conselhos Regionais, ou de qualquer interessado, deliberar sobre admissão de membros aos Conselhos Regionais e sobre penalidades impostas aos mesmos pelos referidos Conselhos.”

Como se vê, não há previsão que autorize o CFM a apoiar ou não projetos de lei, muito menos dessa natureza.

Trata-se de autarquia federal que não pode ultrapassar os limites da autorização legal de competências. Se ela atuasse no âmbito do direito privado, poderia fazer tudo que não lhe fosse vedado por lei, mas regendo-se pelo direito administrativo, há de observar estritamente o que a lei determina. Portanto, a ilegalidade de seu ato é um evidente escândalo que depõe contra a maioria dos dirigentes que fizeram aprovar o apoio ao projeto abortista.

Os dirigentes da instituição que assim pensam até podem, como cidadãos, em nome próprio, manifestar nesse sentido, mas o CFM não detém poderes para encaminhar moção, ofício ou mesmo designar comissão a quaisquer dos Poderes, apoiando ou rejeitando o aborto.

O diploma legal citado autoriza no artigo 5º, letra “f “, apenas e tão só que o CFM proponha emenda ou alteração do Regulamento da referida lei nº 3.268/57, ou seja, em assunto que diga estritamente respeito ao rol taxativo de suas competências.

A proposta do aborto, pois, sequer poderia ter sido posta em discussão, ser aprovada ou rejeitada, menos ainda a sua defesa encaminhada ao Senado, em nome do CFM. São atos de desvio de finalidade e como tais nulos de pleno direito e de nenhum efeito. Cuida-se de grave instrumentalização política de entidade que sempre gozou da mais ampla respeitabilidade social, mas que agora, ao arrepio da lei, embarca na canoa da morte.

Há interesses corporativos de médicos, como já se vem propalando, visando a ampliar o mercado de trabalho, em atividade que arrecada milhões e milhões de dólares em outros países à custa da morte dos não nascidos? Não sei, mas certo é que, qualquer que seja o interesse classista, ao tomar posição, o CFM assume o papel de sindicato, desviando de suas atribuições legais, o que lhe é vedado.

Saliento que, de acordo com o art. 11 da lei nº 8.429, de 2 de junho de 1992, “constitui ato de improbidade administrativa que atenta contra os princípios da administração pública qualquer ação ou omissão que viole os deveres de honestidade, imparcialidade, legalidade, e lealdade às instituições, e notadamente: I – praticar ato visando fim proibido em lei ou regulamento ou diverso daquele previsto, na regra de competência.”

É de se esperar que o CFM, por seu conselheiros, adote “interna corporis” ações corretivas rigorosas, imediatas e eficazes, evitando que essa nódoa macule triste e definitivamente a história da entidade e impedindo, ao mesmo tempo, que medidas externas venham a ser tomadas, visando a fazer cumprir a lei? É improvável, mas só o futuro dirá.

*Advogado, foi Procurador do Estado de São Paulo e Conselheiro da OAB-SP
Publicado originalmente em Catolicanet, 25/3/2013

Câncer de mama: a vitamina D ou mastectomia

 

__

 

“(…) sua forma muitas vezes letal de câncer de mama tende a atacar as mulheres mais jovens e é resistente aos tratamentos existentes , mas Gonzalo e seus colegas agora acreditam que a VITAMINA D poderia ser um tratamento para muitas mulheres com esta forma mortal de câncer de mama. “

 

__

 

 

Did Angelina Jolie choose the best option for preventing breast cancer? Because having surgery to remove both breasts is a personal choice, we may never have the answer to this question. However, a double mastectomy does not have to be the only choice a woman has.

 

 

English: pink ribbon

English: pink ribbon (Photo credit: Wikipedia)

 

According to an article in Natural News, investigators for The Journal of Cell Biology, led by Susana Gonzalo, Ph.D., assistant professor of biochemistry and molecular biology at Saint Louis University, ‘… (researchers) have found a molecular pathway that contributes to triple-negative breast cancer. This often deadly form of breast cancer tends to strike younger women and is resistant to existing treatments, but Gonzalo and colleagues now believe vitamin D could be a treatment for many women with this deadly form of breast cancer.’

The research team identified a pathway of molecules in women who are born with BRCA1 gene mutations, which increases their risk for developing breast and ovarian cancers. Tumors grow when the pathway is activated. These tumors don’t respond to standard cancer treatments such as chemotherapy.

It was found that vitamin D turned the molecular pathway off. A study conducted at the German Cancer Research Center with researchers from the University Hospitals in Hamburg-Eppendorf, published in the medical journal Carcinogenesis, showed evidence that women with low blood levels of vitamin D had a much greater risk of breast cancer. In fact, women who had been diagnosed with the most aggressive form of breast cancer had low blood levels of vitamin D.

As many as 1 in 500 women in the US carry the genetic mutation that increases their risk for breast cancer by 60 percent. Even with these high odds against them, women can choose to closely monitor for signs of cancer and begin a regimen of vitamin D supplements.

There have been many recent discoveries in cancer research which give hope to people battling all forms of cancer. We now know about the increased risk of cancer by eating processed meats with sodium nitrates. This includes hot dogs, lunch meats, canned meats, sausage, bacon and frozen meals with meat.

Eating whole foods that have not been genetically altered, fresh organic fruits and vegetables and meat from farms that hasn’t been pumped full of antibiotics and growth hormones is a healthy way to reduce cancer risks. Spicing foods with Turmeric is another way to decrease the risk of cancer.

Although many cures have been found for several types of cancer, they are not well known. For instance, adding vitamin D to your cancer-fighting regimen does not earn money for doctors who make a living treating patients with chemotherapy and radiation. As sad as it is, cancer is a money-making machine. Natural cures are dismissed by the mainstream medical researchers because there is no money in them.

With all of the billions of dollars poured into cancer research in the last 50 years, isn’t it a bit odd that so few cures and treatments have been found? Or have they? There are nearly 100 cancer research institutes in America who operate on donations. If simple, natural cures for cancer were found, thousands of people would be out of a job. It would be counter-productive to find a cure that is safe and affordable.

What do you think? Are there more cures for cancer than we are aware of or do you believe that cancer is destined to be with mankind forever? Please comment and share your thoughts on this subject.

http://www.examiner.com/article/breast-cancer-vitamin-d-or-mastectomy

__

 

 

 

Vitamina D, a vitamina do Sol, ajuda no tratamento de asma

__

A irresponsabilidade de muitos dermatologistas em não se atualizarem como médicos, ou informarem honestamente a população, atende aos interesses financeiros dos fabricantes de protetores solares e prejudica a saúde de inúmeras pessoas em diferentes níveis de gravidade, inclusive levando à morte parcela delas.

Celso Galli Coimbra – OABRS 11352

afiltro-solar

__

21/05/13 – BBC

Tomar sol tem um efeito positivo para os pacientes que sofrem de asma.

Cientistas da Universidade King’s College, de Londres, mostraram uma ligação direta entre baixos níveis de vitamina D, que é fabricada pelo corpo durante a exposição ao Sol, e a piora dos sintomas da asma.

aimagem-asma

As pessoas que têm asma apresentam dificuldades para respirar quando suas vias aéreas ficam inchadas, inflamadas e contraídas, e elas geralmente são tratadas com esteroides, mas nem todos respondem bem.

O trabalho revela que o contato com a luz solar “acalma” uma parte do sistema imunológico que é estimulada em excesso pela asma.

Já se sabia que a vitamina D é essencial para ativar o sistema imunológico e, há poucos dias, pesquisadores escoceses alertaram que as campanhas contra o câncer de pele estão tendo um efeito colateral grave quanto aos benefícios de se tomar Sol:

 asol

“Nós sabemos que pessoas com altos níveis de vitamina D conseguem controlar melhor sua asma – esta conexão chama bastante a atenção,” disse a pesquisadora Catherine Hawrylowicz.

A equipe da cientista investigou o impacto da vitamina em uma substância química do corpo humano, a interleucina-17, uma parte vital do sistema imunológico que ajuda a combater infecções.

Entretanto, a substância também pode causar problemas quando atinge níveis muito altos e já foi relacionada intensamente à asma.

O estudo mostrou que a vitamina D reduz os níveis de interleucina-17 nos pacientes.

A equipe está realizando agora uma série de testes clínicos para ver se a administração de vitamina D como suplemento pode substituir a exposição ao Sol para a sintetização natural do composto.

Fontes: BBC e http://www.diariodasaude.com.br/news.php?article=vitamina-d-tratamento-asma&id=8862&nl=nlds

__

Vitamina D, a vitamina do sol, pode ajudar no tratamento de asma

James Gallagher

Repórter de Ciência e Saúde da BBC News

Atualizado em  20 de maio, 2013 – 10:28 (Brasília) 13:28 GMT
Luz solar | Foto: BBCExposição à  luz solar pode ajudar  pacientes de  asma  que  não  respondem  bem a esteróides

O tempo que pacientes que sofrem de asma ficam sob a luz do sol pode ter um impacto sobre os efeitos da doença,  revela um estudo de uma equipe de cientistas da universidade King’s College, de Londres.

A pesquisa indica uma relação entre baixos níveis de vitamina D, que é fabricada pelo corpo durante a exposição ao sol, à piora dos sintomas da asma.

Dentre os resultados do trabalho, os especialistas descobriram que o contato com a luz solar “acalma” uma parte do sistema imunológico que é estimulada em excesso pela asma.

O tratamento de pacientes asmáticos com a administração de vitamina D, no entanto, não foi testado pelo estudo.

As pessoas que têm asma apresentam dificuldades para respirar quando suas vias aéreas ficam inchadas, inflamadas e contraídas, e elas geralmente são tratadas com esteroides, mas nem todos respondem bem.

Controle

“Nós sabemos que pessoas com altos níveis de vitamina D conseguem controlar melhor sua asma – esta conexão chama bastante a atenção”, disse a pesquisadora Catherine Hawrylowicz.

A equipe da cientista investigou o impacto da vitamina em uma substância química do corpo humano, interleucina-17.

Trata-se de uma parte vital do sistema imunológico que ajuda a combater infecções.

Entretanto, ela também pode causar problemas quando atinge níveis muito altos e já foi relacionada intensamente à asma.

Neste estudo, divulgado na publicação especializada Journal of Allergy and Clinical Immunology, a vitamina D foi capaz de reduzir os níveis de interleucina-17 em 28 pacientes.

Testes clínicos

A equipe do King’s College realiza agora uma série de testes clínicos para ver se a administração de vitamina D pode realmente ajudar os pacientes de asma a lidarem melhor com os sintomas da doença.

O foco do estudo deve ser os pacientes que não respondem bem aos esteroides, e produzem sete vezes mais interleucina-17 do que os outros.

“Nós acreditamos que tratar as pessoas com vitamina D pode fazer com que os pacientes resistentes aos esteroides passem a responder a eles ou permitam que aqueles que já conseguem controlar sua asma tomem menos esteroides”, disse Hawrylowicz.

A especialista explica que uma cultura de se cobrir no sol e usar protetor solar pode ter aumentado as taxas de asma, mas ela aproveita para alertar que “sol demais faz mal”.

Efeitos colaterais

Malayka Rahman, da organização de caridade britânica voltada para o tratamento e esclarecimento sobre asma, a Asma UK, valoriza os resultados do trabalho.

“Para a maioria das pessoas com asma, os remédios atualmente disponíveis são uma forma efetiva de controlar a doença, mas nós sabemos que eles não funcionam para todos, e é por isso que pesquisar novos tratamentos é vital”, disse.

Ela também menciona o fato de muitos destes medicamentos apresentarem efeitos colaterais – algo que poderia ser aliviado com uma diminuição da quantidade de remédios ingeridos pelos asmáticos.

“Também sabemos que muitas pessoas com asma se preocupam com os efeitos adversos dessas drogas, então se a vitamina D reduzir a quantidade de remédios necessária, isto teria um impacto enorme na qualidade de vida desses pacientes”, afirmou.

___
%d blogueiros gostam disto: