Administração de doses elevadas de riboflavina associada à eliminação dos fatores desencadeantes no tratamento da doença de Parkinson

__

Cícero Galli Coimbra – Médico Neurologista e Professor Livre-Docente
Departamento de Neurologia e Neurocirurgia – Universidade Federal de São Paulo

Em defesa da administração de doses elevadas de riboflavina associada à eliminação dos fatores desencadeantes no tratamento da doença de Parkinson do tipo esporádico
Sofrimento emocional e consumo excessivo de carne vermelha
como desencadeantes da doença de Parkinson

Prof. Dr. Cicero Galli Coimbra e Profa. Dra. Virgínia Berlanga Campos Junqueira

RESUMO

Os autores, através deste texto, não somente exercem o seu direito de resposta a críticas direcionadas publicamente por outros neurologistas ao seu estudo (Coimbra CG, Junqueira VBC. High doses of riboflavin and dietary elimination of red meat promotes recovery of some motor functions of Parkinson’s disease patients.  Braz J Med Biol Res 2003; 36:1409-1417), mas também oferecem novas evidências relativas ao valor terapêutico da correção da hipovitaminose B2 (predisposição hereditária) associada à eliminação dos fatores desencadeantes (ambientais, alimentares ou comportamentais) nos pacientes portadores da doença de Parkinson do tipo esporádico que, em contraposição ao tratamento farmacológico tradicional, constituem uma abordagem eficaz (porque direcionada à antagonização das causas da doença, não apenas ao alívio paliativo e transitório dos sintomas). Evidentemente, a demonstração do Coeficiente de Ativação da Glutationa Redutase (EGR-AC) alterado nos pacientes portadores de doença de Parkinson do tipo esporádico confirma a deficiência de vitamina B2 e inverte o ônus da prova, tornando obrigatória, sob o ponto de vista ético e técnico, a correção dos níveis desse micronutriente, ou a apresentação de dados em contrário. Também demonstram como o estresse emocional sustentado ao longo de muitos anos pode atuar como fator desencadeante (alternativo ou associado ao consumo excessivo de carne vermelha na dieta) da doença em pessoas portadoras do mesmo fator hereditário predisponente. Demonstram como o princípio da parcimônia (ou “navalha de Occam”) pode ser utilizado na compreensão da fisiopatologia da doença e no suporte à proposição de que esta abordagem efetivamente antagoniza a continuidade do processo degenerativo das células produtoras de DA. Ao final, salienta-se o conflito entre interesses econômicos e éticos que inevitavelmente emerge em decorrência do encontro de uma metodologia terapêutica simples, não onerosa, dotada eficácia largamente superior àquelas até então disponíveis, além de não ser patenteável, tornando fundamental o emprego de cautela, transparência e adesão a preceitos genuinamente científicos em manifestações relativas ao assunto.

Índice

continua:

http://www.unifesp.br/dneuro/nexp/riboflavina/

http://www.unifesp.br/dneuro/nexp/riboflavina/indice.htm

___

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: