Tráfico de Órgãos: Família brasileira procura refúgio na Itália

Comentário: este caso é de meu conhecimento direto como advogado e não pode ser considerado como “alegadamente” de tráfico de órgãos, ele foi declaradamente um caso de tráfico de órgãos que deu origem à CPI do Tráfico de Órgãos no Brasil, em 2004. E é fundamental esclarecer que extração de órgãos vitais únicos apenas pode ocorrer dentro de UTIs hospitalares equipadas para retirada de órgãos e com a intervenção de médicos.

Enquanto o Governo brasileiro dá “asilo político” a um criminoso comum italiano, acusado por seus próprios companheiros de ter praticado homicídio sem caráter “político”, pouco tempo antes o Governo italiano dera asilo a uma família brasileira que, devido às consequências de ter exigido punição para os homicidas de seu filho mais velho diante do governo brasileiro, passara a ter sua permanência no Brasil em alto risco. Estas discrepâncias que aparentemente nada dizem, podem ser muito aprofundadas.

Celso Galli Coimbra – OABRS 11352

“O tráfico de órgãos humanos é um grande problema no Brasil, país onde desaparecem por ano cerca de 40 mil crianças, segundo as estatísticas oficiais.”

Tráfico de órgãos é terceiro crime mais lucrativo, segundo Polícia Federal

https://biodireitomedicina.wordpress.com/2009/02/12/trafico-de-orgaos-e-terceiro-crime-mais-lucrativo-segundo-policia-federal/

Mandado de injunção referente à doação de órgãos de feto anencéfalo é negado pelo STJ. O que este assunto tem a ver com o tráfico de órgãos e tecidos?

https://biodireitomedicina.wordpress.com/2009/02/10/mandado-de-injuncao-referente-a-doacao-de-orgaos-de-feto-anencefalo-e-negado-pelo-stj/


Uma família vai deixar o Brasil depois de um dos seus filhos ter sido vítima de alegado tráfico de órgãos humanos.

Paulo Pavessi, acompanhado da esposa e de um filho, viajam rumo a Itália, país onde vão pedir asilo politico, um processo que será conduzido por uma organização não-governamental (ONG) italiana responsável pelo seu acolhimento.

O caso ocorreu há oito anos, em Minas Gerais, onde o filho mais novo deste casal foi parar a um hospital e, alegadamente e sem morte confirmada, lhe terão sido retirados alguns órgãos.

Um caso contado à Renascença pelo próprio pai da criança. Paulo Pavessi fala das ameaças de que tem sido alvo e não tem dúvidas em afirmar que o Governo e as autoridades do Brasil são coniventes com estas situações.

“Retiraram os órgãos ao meu filho quando ainda estava vivo. Não havia nenhum diagnóstico a comprovar a morte encefálica e os órgãos foram retirados e, posteriormente, vendidos em hospitais públicos e privados”, denuncia Paulo Pavessi.

Esta caso está a ser acompanhado pelo Movimento de Combate ao Tráfico de Órgãos Humanos do Brasil, uma ONG liderada pela religiosa brasileira que se notabilizou pela denúncia do tráfico de órgãos em Moçambique.

Ouvida pela Renascença, a Irmã Elilda dos Santos diz que quem investiga estes casos acaba por ser afastado pelo poder político e reconhece alguma impotência para denunciar estas situações à organizações internacionais ligadas aos direitos humanos.

Elilda dos Santos conta que o “caso do menino Paulinho” foi investigado pelas autoridades brasileiras e houve profissionais de saúde que chegaram a ser indiciados, no entanto, o processo não avançou e um dos médicos chegou mesmo a ser promovido e recebeu uma licença do Governo federal para “abrir uma central de transplantes na região dos Amazonas”.

O tráfico de órgãos humanos é um grande problema no Brasil, país onde desaparecem por ano cerca de 40 mil crianças, segundo as estatísticas oficiais.

RV/Domingos Pinto

http://www.newstin.com.pt/tag/pt/62046963

Tráfico de órgãos é uma realidade comprovada no Brasil e no exterior

https://biodireitomedicina.wordpress.com/2009/01/27/trafico-de-orgaos-e-uma-realidade-comprovada-no-brasil/

Not just a urban legend

http://www.newsweek.com/id/178873

Are Kidneys a Commodity?

http://www.newsweek.com/id/137544?tid=relatedcl

Organ Brokers

http://www.socyberty.com/Crime/Organ-Brokers.470441

Tanto à direita com à esquerda desta página, outros endereços podem ser acessados na categoria “Tráfico de Órgãos”


6 Respostas to “Tráfico de Órgãos: Família brasileira procura refúgio na Itália”

  1. Michelle Says:

    É um absurdo… 40 mil crianças desaparecem por ano… órgãos comercializados… É o final dos tempos? braços cruzados… justiça… JUSTIÇA…

  2. flavia Says:

    Bom eles tinha que tirar orgãos desses politicos vagabundos, Essa cambada de ladrão que a gente sustenta. Cadê o presidente nessa hora, essa porra so sabe viajar e não toma conta do seu proprio país. Esse país é uma vergonha. Uma desgraçada pra humanidade. ISSO É UMA VERGONHA CAD AS CRIANÇAS??????????


Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: